COMO ACABAR DEFINITIVAMENTE COM O ASSÉDIO MORAL

May 31, 2016

 

Podemos mudar o cenário sobre crise, demissões, que estão gerando uma boa parte de desempregados no Brasil e ainda ajudar aqueles que estão afetados emocionalmente, por fatores que fogem de seu controle. É no consultório que vemos a consequência de atos como assédio moral ou bullyng, o estrago que faz na vida de uma pessoa e a notícia boa é que podemos reverter essa situação.

 

Se você está com medo de perder o seu emprego, devido a situações humilhantes e constrangedoras que seus colegas de trabalho estão atentando contra sua personalidade ou dignidade, durante o exercício de suas funções, é para você que escrevo este artigo.

 

Este tipo de situação é chamado no Brasil como assédio moral (Mobbing) ou em casos mais abusivos em Bullyng.

 

O assédio moral acontece não só por parte de um chefe contra um subordinado, mas também de colegas de trabalho contra outro colega e até de subordinado contra um superior, quando este era um antigo colega e foi promovido a chefe.

 

Quando você é você mesmo, ou seja, não está preocupado em utilizar máscaras sociais para agradar a sociedade em que está inserido, normalmente se torna o foco de atenção, porque a sua diferença pode incomodar, por ser algo desconhecido no campo de atuação dos demais, porém, você pode reconhecer a sua importância no meio em que vive e saber dar uma reviravolta com novas atitudes.

 

Exemplo, se forem várias pessoas no mesmo local de trabalho que estão te provocando com palavras ofensivas e acusativas, eu te apresento 7 questões para refletir:

1-) O que aconteceria quando estão apenas jogando indiretas e não estão falando o seu nome, mesmo que você sinta que é para você essas indiretas e você simplesmente ignorasse o que dizem.

 

2-) O que você faz quando sente que realmente é daquele jeito e até você se incomoda em ser assim? Você aproveita as dicas indiretas, críticas ou insinuações para aprimorar o seu comportamento?

 

3-) Você se deixa levar pela opinião dos outros, mesmo gostando de quem você é?

 

4-) Como está a sua autoestima? Alguma vez procurou um profissional para ajudar a encontrar o seu autovalor? Você sabe que um bom Coach também pode te ajudar nisso?

 

5-) Você costuma confrontar com as pessoas, colocando em risco o seu emprego? Você confia em seu superior para resolver os problemas de relacionamento em seu ambiente de trabalho?

 

6-) Você sabe entrar na brincadeira também, ainda que se seja rir de você mesma? Suas atitudes te ajudam na aproximação com os seus colegas e colabora com a aceitação das diferenças?

 

7-) Você é honesto (a) com você e com todos? Você faz o seu melhor todos os dias, dedicando ao trabalho e consciente das suas competências e habilidades? Você já pensou em procurar um profissional de Coach e dar uma reviravolta em sua vida?

 

 

Conclusão, não há motivo de ficar na defensiva, uma vez que estiver trabalhando honestamente e buscando dar o melhor de si em suas funções no trabalho. Não podemos agradar a todos e nem sempre podemos contar com o apoio e a neutralidade de nossos colegas. Muitas vezes somos impulsionados a seguir em frente, mesmo que em situações nada agradáveis.

 

Antes de sair do emprego, faça a seguinte pergunta: “O que tenho que aprender com esta situação? Em que posso melhorar em minhas atitudes para eu conseguir o respeito pelos demais?”. “Eu estou pronto para dar uma reviravolta na minha vida?”

 

Assédio Moral também é crime! Denuncie para o Disque Denúncia pelo telefone 181.

 

*Definições de Bullying, assédio moral ou mobbing você pode encontrar no site:http://revistavisaojuridica.uol.com.br/advogados-leis-jurisprudencia/70/artigo252388-1.asp

Please reload

Posts Em Destaque

Se Reinventando

April 26, 2016

1/1
Please reload

Posts Recentes

November 10, 2017

April 26, 2016

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square